O que é o jejum intermitente? Embora seja uma das práticas para perder peso mais utilizadas no momento, ainda gera muitas dúvidas e curiosidades em muitas pessoas, pois a maioria ainda não sabe realmente o que é de fato.

Ao contrário do que muitos acreditam, ele não consiste apenas em ficar longas horas sem comer. É claro que essa é a ideia principal, mas, para obter os resultados desejados, o jejum precisa ser realizado de uma maneira bem específica.

A seguir, explicaremos detalhadamente no que consiste o jejum intermitente e também falaremos dos seus benefícios. Ficou interessado? Então, continue a leitura!

O que é o jejum intermitente?

O jejum intermitente é uma forma de emagrecer que, basicamente, consiste em alternar o jejum com períodos de alimentação.

O objetivo dessa técnica é fazer com que o organismo utilize as reservas de gordura para gerar energia durante os períodos de jejum.

Esse método de emagrecimento não é considerado uma dieta, pois não há restrições alimentares. O diferencial é manter os horários das refeições, por isso, ele é considerado um cronograma alimentar, não uma dieta.

Os médicos e nutricionistas recomendam uma ingestão menor de carboidratos durante as refeições, mas você não deve se privar de comer nada durante o jejum. Apenas coma com moderação para que os resultados cheguem mais rápido.

O jejum intermitente pode ser realizado de diversas formas. Tudo depende da duração e da quantidade de vezes que você pretende jejuar por semana.

Veja, a seguir, as principais maneiras de fazer o jejum intermitente:

  • jejum de 16 horas (ou protocolo Leangains): como o próprio nome sugere, essa prática consiste em jejuar entre 14 e 16 horas, incluindo as de sono, e comer apenas durante as oito restantes;
  • protocolo 5:2: você pode comer normalmente durante cinco dias da semana; nos outros dois dias, é preciso reduzir a quantidade de calorias da alimentação total para 500;
  • jejum de 24 horas: o jejum é feito por um dia inteiro, podendo ser realizado de duas a três vezes por semana.

Quais são os benefícios?

Em primeiro lugar, precisamos citar a perda de peso. O jejum intermitente, quando feito da maneira correta, realmente ajuda na redução do percentual de gordura do corpo.

Além disso, esse método de emagrecimento é menos sofrido, pois não há restrições alimentares. Muitos nutricionistas afirmam, inclusive, que a restrição gera compulsão.

Ademais, o jejum intermitente acelera o metabolismo. A lentidão só ocorre quando ficamos mais de 48 horas sem comer, pois esse é um mecanismo de sobrevivência do nosso corpo.

Como o jejum intermitente é realizado em períodos curtos, e de forma alternada com a alimentação, o nosso organismo acaba sofrendo o efeito reverso. Isso resulta na aceleração.

Por fim, precisamos citar que o jejum intermitente ajuda a regular hormônios, como a insulina e a noradrenalina, e também elimina as células velhas ou “defeituosas” do organismo, que podem até mesmo causar câncer.

Existe alguma contraindicação para essa prática?

Infelizmente, nem todo mundo pode fazer o jejum intermitente. Essa prática é contraindicada em casos de diabetes, hipertensão, anemia, pressão baixa ou insuficiência renal.

Ela também não é indicada para mulheres gestantes, crianças, lactantes ou pessoas acima dos 60 anos.

Por mais saudável que você pareça ser, consulte um médico e um nutricionista antes de começar o jejum intermitente. Só esses profissionais poderão analisar qual é a real condição do seu corpo.

Assim, caso você não possa fazer o jejum, eles saberão indicar qual outra maneira de emagrecimento é a mais recomendada para o seu caso.

Gostou deste artigo sobre o que é o jejum intermitente? Quer ler mais dicas de saúde e bem-estar? Então, siga a Nad’arte nas redes sociais e não perca nenhuma de nossas postagens! Estamos presentes no Facebook e no Instagram.

Academia Nadarte
Escrito por Academia Nadarte