hormônios da felicidade

Os hormônios da felicidade são, em grande parte, os responsáveis pela nossa sensação de prazer e bem-estar.

A maioria dos bons sentimentos está relacionada a eles e, certamente, eles são de enorme importância para a sua qualidade de vida e, até mesmo, para a saúde, seja física, seja emocional.

Ao todo, nós temos quatro grandes hormônios que são responsáveis pelos “bons momentos”. São eles: a dopamina, a ocitocina, a serotonina e a endorfina.

O “quarteto fantástico”, ou da felicidade, pode ser liberado com algumas boas ações diárias e é composto de grandes companheiros para quem deseja ser mais feliz e ter saúde de ferro.

Abaixo, nós falaremos mais sobre cada um desses hormônios e sobre como você pode ativá-los para ter uma vida melhor.

Pronto para saber mais a respeito? Continue sua leitura até o final!

Conhecendo os hormônios da felicidade

Acima, você viu uma breve introdução sobre quais são os hormônios da felicidade. Agora, chegou a hora de conhecer como cada um deles atua na sua vida.

Dopamina

Para começar, nós falaremos da dopamina. A dopamina tem grande importância no seu bem-estar e está intimamente relacionada à sensação de prazer.

Outro aspecto interessante da dopamina é que ela é essencial nos processos motivacionais do nosso corpo.

Em partes, ela ajuda você a levantar do sofá para ir buscar o que precisa.

Ocitocina

Já a ocitocina está relacionada com a confiança e com a criação de laços sociais entre as pessoas. Ou seja, quando estamos entre amigos ou, até mesmo, em um relacionamento, ela tende a ser produzida e secretada em maior quantidade no nosso organismo.

Serotonina

Falando a respeito da serotonina, podemos dizer que essa é a substância que mais atua na sensação de prazer e bem-estar. Sua ausência pode causar depressão e problemas de humor.

Portanto, nada mais justo que dizer que a serotonina é de profunda importância para a sua saúde mental.

Endorfina

Por fim, nós temos a endorfina, que nada mais é que um analgésico natural que nosso próprio corpo produz para amenizar a dor e o estresse do cotidiano.

Receba a newsletter

Ativando cada uma dessas substâncias

A princípio, não existe uma fórmula mágica para conseguir ativar os hormônios da felicidade. Um estilo de vida saudável e pautado em boas escolhas é capaz de fazer isso por conta própria.

As atividades físicas, por exemplo, representam uma das melhores maneiras de conseguir a ativação de todas essas substâncias de uma só vez — desde que você pratique exercícios em grupo.

Afinal, a ocitocina só é liberada quando socializamos e, portanto, estar junto de outras pessoas é essencial para conseguir todos os benefícios.

Apenas para dar um exemplo, uma aula de treinamento funcional ou corrida é capaz de gerar uma grande sensação de prazer, relaxamento, satisfação e, até mesmo, alegria.

Entretanto, você não precisa ingressar nessas atividades para conseguir melhorar sua qualidade de vida: o ideal é escolher aquele esporte/exercício que mais combina com a sua personalidade.

Também não se esqueça de que a alimentação tem um grande papel na ativação desses hormônios: uma dieta balanceada e rica em alimentos nutritivos e naturais é a escolha ideal.

Por fim, não se esqueça de sorrir, de ter gratidão e de aproveitar cada momento da vida. Essas pequenas atitudes também são formas de ativar todas as substâncias mencionadas.

Com todas essas informações, temos certeza de que sua qualidade de vida aumentará substancialmente. Afinal, agora, você sabe como chamar o “quarteto fantástico” do bem-estar.

Gostou do post sobre os hormônios da felicidade? Que tal assinar a nossa newsletter? Com ela, você receberá mais conteúdos como este no seu e-mail — e é totalmente gratuito!

Academia Nadarte
Escrito por Academia Nadarte